Finalidade

Blog de divulgação de assuntos geográficos, políticos, acadêmicos, curiosos...

Últimas postagens

Ver mais artigos

quinta-feira, 26 de maio de 2016

OBSERVATÓRIO NACIONAL DESENVOLVE SOFTWARE QUE GERA CARTAS MAGNÉTICAS ONLINE

Elementos Terrestres

O Observatório Nacional, por meio de sua Divisão de Atividades Educacionais, está disponibilizando o acesso, gratuito, a um software que gera as cartas magnéticas para todo o Brasil e mapas sobre o Magnetismo Terrestre para qualquer ponto do nosso planeta.
Este software conta com recursos MOBILE para ser acessado como aplicativo web para os diversos dispositivos móveis que operam com o sistema Android ou iOS.
O programa está disponível no endereço: http://daed.on.br/astro/
O usuário poderá obter em "Elementos Terrestres" informações sobre a Declinação, Inclinação e Intensidade do campo magnético e suas variações seculares.
Exemplos:
Carta gerada para todo o Brasil (Programa Linhas de Força)


Mapa gerado para qualquer ponto da Terra (Programa Magnetismo Terrestre)


segunda-feira, 23 de maio de 2016

Michel Temer pode cair! O Golpe pode cair! A democracia vai vencer...

Já era sabido, pelos setores progressistas da sociedade (leia-se esquerda e não nome de partido), de que a tomada do poder, por um grupo elitista, oportunista e reacionário era golpe evidente, uma vez que a Presidenta Dilma não havia cometido crime algum e, de fato, as manobras realizadas para atender aos anseios do povo, pela viabilização de pagamentos dos programas sociais, não passava de "furar o sinal vermelho cuja punição foi pena de morte". Com as manchetes de hoje, 23 de maio, que tratam de todo o processo de constituição do golpe, constatados nas conversas de Jucá com Machado (vide análise), fica evidente que as artimanhas e maracutaias só têm um fim: o de tirar um governo legitimamente eleito para se safar dos crimes de várias ordens, cometidos pela grande maioria daqueles que votaram para que acontecesse o impeachment.



A articulação foi feita sob medida. Tentaram empurrar o Aécio, mas ele perdeu por sua própria inanição. Perdeu em seu próprio estado de lavada e, como disse Jucá, "é incompetente para ganhar um pleito". Como a candidatura dele saiu pela culatra, mesmo com o apoio de todos os setores conservadores da sociedade, como "mídia-judiciário-Fiesp-fraudes em pesquisas de opinião", o revide passou a ser no momento em que o TSE publicou o resultado das eleições.

Naquele momento, a parte da população que perdeu as eleições não aceitou o resultado democrático do pleito. Revides e recursos de todas as ordens foram providenciados até que, de fato, cunharam o processo de impedimento. Houve, como observamos no diálogo, um caminho plantado sob medida, com a eleição de Eduardo Cunha, para a construção do impedimento.

Enfim, depois de todo o circo criado, Temer assumiu e, ao invés de fazer um governo de continuidade, como era obvio em um processo de exceção (ele não era vice?), a intervenção foi à fórceps, colocando os mais corruptos para Ministros. Mas não era contra a corrupção????

Com essa bomba, não há como o golpe ter sucesso. Houve uma demonstração evidente de como as articulações realizadas pela direita (PMDB, PSDB, PP e outros) e extrema direita (DEM, PR e outros) tinha como objetivo frear um processo de perseguição à corrupção (implantada por Lula e Dilma e não realizada por eles, como diz a mídia golpista), de frear as políticas sociais e de retomar o poder, que lhe foi tirado democraticamente em 2002 e que, via o voto popular, são incompetentes para atingi-lo. Pois, enfim,  como dizia Milton Santos, a elite deste país não quer direitos, mas quer privilégios.


domingo, 22 de maio de 2016

UEL abre processo seletivo nesta segunda com salário de até R$ 8 mil


A Universidade Estadual de Londrina (UEL) abre nesta segunda-feira (23) as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado (PSS) que visa à contratação de 10 professores, em caráter de urgência, além da formação de Cadastro Reserva (CR). O edital é de nº 084/2016
Confira as oportunidades, todas de nível superior: Sociologia (1), Formação de Professor: Língua Inglesa e Literatura de Língua Inglesa (1), Formação de Professor: Língua Inglesa e Prática de Ensino de Língua Inglesa (1), Análise do Comportamento e Processos Institucionais ou Educativos (1), Microbiologia Ambiental/ Ecologia Microbiana (CR), Geografia/ Cartografia e Ensino de Geografia (1), Administração/ Geral (2), Medicina/ Doenças Transmissíveis (1), Medicina/ Neurologia (CR), Medicina/ Psiquiatria (1), Toxicologia/ Análises Toxicológicas (CR), Doenças Infecciosas/ Microbiologia Clínica (CR), Design de Moda/ Ergonomia, Sustentabilidade e Fundamentos do Design (CR), e Interpretação/ Teorias do Teatro (1). 


As inscrições devem ser realizadas até o dia 2 de junho pessoalmente, via Sedex ou por meio de um procurador com firma reconhecida. Por Sedex, as inscrições precisam ser recebidas até o dia 31 de maio. As taxas de participação custam de R$ 81,15 a R$ 186,64, dependendo da função. 

Veja Também: 

O formulário para inscrição estará disponível a partir das 8h desta segunda-feira, no endereço eletrônico da Pró-Reitoria de Recursos Humanos (PRORH) da UEL, www.uel.br/prorh/
Os salários variam de R$ 1.622,95 a R$ 8.208,87, de acordo com a titulação e a jornada de trabalho que pode ser de 20 ou 40 horas semanais.
Mais informações podem ser acessadas no respectivo edital. 

Os créditos do texto desta matéria é do Bondenews

sábado, 21 de maio de 2016

Diretoria de EaD do IFPR abre inscrições para funções de coordenador e professor. Bolsas de até R$ 1.400,00

A Diretoria de Educação a Distância (EaD) do IFPR torna público o Edital nº 35/2016, sobre o processo seletivo para contratação de bolsistas nas funções de Coordenador-Geral Adjunto, Coordenador de Curso e Professor Pesquisador I e II. 

O referido processo visa selecionar candidatos para compor cadastro de reserva, para atuação nos cursos da modalidade a distância. As inscrições serão realizadas exclusivamente por e-mail (selecao.ead@ifpr.com.br) até as 23h59 do dia 29 de maio de 2016.
formulário de inscrição assinado deverá ser enviado, juntamente com os documentos necessários para a comprovação da pontuação, conforme o edital, para o e-mail selecao.ead@ifpr.edu.br, em formato PDF. Deve-se indicar, no campo “assunto”, o seguinte: “Inscrição Edital 35/2016”.
Resultados e demais passos referentes ao processo seletivo serão publicados na página da EaD do IFPR.
Confira o cronograma:
Período de inscrições – até as 23h59 de 29/05/2016;
Resultado preliminar das inscrições e classificação do candidato na fase de análise curricular – 31/05/2016;
Prazo para recurso do resultado das inscrições e classificação preliminar da fase de análise curricular – 01/06/2016 a 02/06/2016;
Homologação e resultado final após a análise dos recursos – a partir de 06/06/2016.[

Fonte: EAD IFPR

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Mais uma do Governo Golpista do TEMER: Decreto do Orçamento não autoriza novos concursos públicos em 2016

Não bastasse as várias medidas do governo golpista de Michel Temer (PMDB) e da quadrilha que ele colocou no poder como "Sinistros", ops, "Ministros", como por exemplo a suspensão do Programa Minha Casa Minha Vida III (Criado por Dilma), cortes no FIES e Prouni de diversas universidades (criados por Lula), quebra do veto de Dilma, ampliando a idade minima de aposentadorias para 75 anos, dentre outras medidas autoritárias e antissociais realizadas nestas semanas catastróficas de golpe de Estado, agora sua milícia apronta mais uma: suspende os concursos públicos para o ano de 2016. Aqueles que já estavam homologados serão mantidos e, por isso, conseguirei postar aqui, sobretudo aqueles relacionados à área da Educação. Porém, os novos concursos, necessários para o funcionamento da estrutura do Estado para oferta de bens de consumo coletivo para a população, serão suprimidos, o que significa que teremos uma queda substancial na abertura de concursos públicos. Portanto, um recado aos coxinhas que estudam para concursos e apoiaram o golpe: sejam liberais, de fato, como vossos discursos e abram suas empresas ou sustentem as empresas dos seus patrões! Já aqueles que não apoiaram esta tragédia, que unifiquem a militância para recuperarmos o Estado Democrático de Direito, o respeito ao voto popular e, a partir disso, o retorno das políticas públicas para os trabalhadores. De outro modo, não teremos mais políticas sociais e, aquelas implantadas morrerão por inanição e falta de orçamento e pessoal. Na "ponte para o futuro", os ricos passarão por cima e os pobres voltarão a ficar embaixo dela. De fato, viveremos dias sombrios, carentes de identidade e de viabilização de direitos.



A matéria que referencia este decreto foi retirada do site do G1

quinta-feira, 19 de maio de 2016

IFNMG ABRE CONCURSO COM 13 VAGAS PARA DOCENTES. SALÁRIOS INICIAIS PODEM CHEGAR A R$ 9.000,00

Foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, dia 16, o Edital nº 191/2016, que rege o concurso público de provas e títulos para provimento de cargos de professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do IFNMG (Instituto Federal do Norte de Minas Gerais). 




São 13 vagas (confira abaixo) para lotação em quaisquer dos seus campi do Instituto, localizados nas cidades de Almenara, Araçuaí, Arinos, Diamantina, Janaúba, Januária, Montes Claros, Pirapora, Porteirinha, Salinas e Teófilo Otoni ou em outras unidades que possam ser implantadas dentro do prazo de validade do concurso.
O regime de trabalho será de 40 horas semanais, em tempo integral, com dedicação exclusiva, para todos os cargos. A remuneração inicial poderá variar de R$ 4.014,00 a R$ 8.639,50, dependendo da titulação do professor.   A remuneração ainda é acrescida de vale alimentação, dentre outros benefícios. 
As inscrições serão realizadas exclusivamente por meio deste portal eletrônico, de 0h do dia 30 de maio e às 23h59 do dia 17 de junho, observado o horário oficial de Brasília. A taxa de inscrição será de R$  200,00. Os candidatos que pretenderem a isenção dessa taxa (confira condições no edital) deverão solicitá-la exclusivamente nos dias 30 e 31 de maio e 1 de junho.
O concurso acontecerá em três etapas: prova dissertativa, eliminatória e classificatória; prova de desempenho didático, eliminatória e classificatória; e prova de títulos, classificatória.
Para mais informações, acesse o Edital nº 191/2016.
Áreas e vagas
Ciência da Computação: Metodologia e Técnicas da Computação – 1 vaga
Ciência da Computação: Teoria da Computação – 1 vaga                    
Engenharia Civil – 5 vagas
Fisiologia Vegetal/Tecnologia de Sementes/Fruticultura – 1 vaga                
Geografia – 2 vagas                
Língua Portuguesa – 2 vagas                    
Medicina Veterinária: Semiologia  Veterinária,  Clínica Médica de Pequenos Animais, Diagnóstico por Imagem – 1 vaga 

Fonte e Mais informações:

quarta-feira, 18 de maio de 2016

OPORTUNIDADE GRATUITA DE ENSINO SUPERIOR: Universidade do Professor dilata o prazo de inscrição até dia 20/05 [Expira em 2 dias]

O prazo para inscrições na Universidade do Professor foi prorrogado até o dia 20 próximo. A Rede Universidade do Professor é um programa do Ministério da Educação destinado a sistematizar a oferta de formação inicial e continuada dos professores da rede pública da educação básica. Com a rede, o MEC oferece vagas de formação inicial a professores efetivos dos anos finais do ensino fundamental e do ensino médio que ainda não têm formação nas disciplinas que lecionam.

As vagas são gratuitas, e os cursos serão ministrados por instituições públicas ou comunitárias de educação superior.
A inscrição pode ser feita por:
  • Professores sem nível superior, em busca da primeira licenciatura.
  • Professores licenciados, mas que atuam fora da área de formação, em busca da segunda licenciatura.
  • Professores graduados não licenciados, em busca da formação pedagógica.
Estarão disponíveis vagas em cursos de licenciatura nas áreas de matemática, química, física, biologia, letras–português, ciências, história e geografia.
Os cursos da Universidade do Professor estarão disponíveis a partir do segundo semestre deste ano, com a oferta de 105 mil vagas para o segundo semestre deste ano nas instituições federais de educação — 81 mil na modalidade de educação a distância, por meio do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), e 24 mil vagas presenciais remanescentes  das instituições federais de educação superior ofertadas por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Leia Também: 
Para 2017, serão ofertadas vagas em cursos de primeira e segunda licenciaturas e de complementação pedagógica do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor), presenciais, e do sistema UAB, a distância.
As inscrições devem ser feitas na Plataforma Freire, no curso adequado à formação do candidato.
As secretarias estaduais e municipais de educação terão de sexta-feira, 6, até 6 de junho próximo para validar as inscrições dos docentes. O resultado será divulgado até 30 de junho.
Assessoria de Comunicação Social do MEC

IMPRENSA INTERNACIONAL [NEW YORK TIMES]: Envolvido em corrupção, Congresso brasileiro é circo que tem até seu próprio palhaço

Vejam o que diz a imprensa internacional sobre a classe política (o parlamento...) do Brasil.
É bom a gente ter outras leituras sobre nós mesmos (no caso dos nossos representantes, é claro!).
 O artigo foi publicado originalmente no UOL

Fonte: scoopnest


Um dos espetáculos há mais tempo em exibição no Brasil conta com um número desconcertante de personagens cuja teatralidade aparece em milhões de televisores quase toda noite.

O elenco em constante mudança de 594 integrantes e inclui suspeitos de homicídio e tráfico de drogas, ex-jogadores de futebol, um campeão de judô, um astro sertanejo e uma coleção de homens barbados que adotaram papéis como líderes do movimento das mulheres.

O elenco até mesmo inclui um palhaço cujo nome significa "Zangado".

Mas eles não são atores. Eles são os homens e mulheres que servem no Congresso nacional.

A democracia pode causar perplexidade e confusão, mas no mundo há pouco que se iguala ao Congresso brasileiro.

Enquanto a nação enfrenta sua pior crise política em uma geração, os legisladores que orquestraram a remoção da presidente Dilma Rousseff (que foi suspensa na quinta-feira e enfrenta um processo de impeachment sob acusação de manipulação do orçamento) estão sob novo escrutínio.

Mais da metade dos membros do Congresso enfrenta processos na Justiça, de casos envolvendo auditoria de contratos públicos até crimes sérios como sequestro ou homicídio, segundo o Transparência Brasil, um grupo que monitora a corrupção.

As figuras sob investigação incluem o presidente do Senado e o novo presidente da Câmara. Neste mês, o presidente anterior da Câmara, um comentarista de rádio evangélica que gosta de postar versos bíblicos no Twitter, foi afastado para ser julgado pela acusação de esconder até US$ 40 milhões em propinas em contas bancárias na Suíça.

Muitos dos problemas do Legislativo derivam das generosas recompensas proporcionadas pelo sistema partidário brasileiro de múltiplas cabeças como de uma hidra, uma coleção desajeitada de dezenas de partidos políticos cujos nomes e agendas com frequência deixam os brasileiros coçando suas cabeças.

Há o Partido da Mulher Brasileira, por exemplo, um grupo cujos membros eleitos no Congresso são todos homens.

"O processo eleitoral permite muitas distorções", disse Suêd Haidar, a fundadora e presidente do partido. Ela suspirou, reconhecendo que muitos dos homens que ingressam têm pouco interesse em promover os direitos da mulher.

Um dos que se juntaram ao partido, o senador Hélio José da Silva Lima, foi acusado de abusar sexualmente de uma sobrinha menor de idade no ano passado, apesar das acusações terem sido posteriormente retiradas. "O que seria de nós, homens, se não fosse uma mulher ao nosso lado para nos trazer alegria e prazer?" ele foi citado como tendo dito à imprensa brasileira, quando perguntado sobre sua decisão de ingressar no partido das mulheres.

A mesma fúria pública com a corrupção endêmica e má gestão governamental que ajudou a retirar Dilma Rousseff do poder há muito é direcionado à cabala de políticos, a maioria homens brancos, cuja inclinação por acordos escusos e enriquecimento próprio já faz parte do folclore brasileiro.

"A reputação da classe política no Brasil realmente não tem como piorar", disse Timothy J. Power, um professor de estudos brasileiros da Universidade de Oxford.

"As pessoas comparam o Legislativo à 'House of Cards'", ele disse, referindo-se à série política da Netflix, "mas eu discordo. 'House of Cards' é, na verdade, muito mais crível".

Com 28 partidos ocupando cadeiras, o Congresso brasileiro é o mais dividido do mundo, segundo Power. O que fica em segundo lugar, o da Indonésia, tem um terço a menos de partidos.

"O Brasil não é atípico, é uma aberração", disse Gregory Michener, diretor do programa de transparência pública da Fundação Getúlio Vargas, uma universidade no Rio de Janeiro.

Pesquisas mostram que mais de 70% dos brasileiros não conseguem se recordar a qual partido os candidatos que elegeram pertencem, e que dois terços do eleitorado não têm preferência por qualquer partido.

Mais importante, dizem os especialistas, é que a maioria dos partidos não abraça nenhuma ideologia ou agenda, e são simplesmente veículos para clientelismo e propina. Em um mandato típico de quatro anos, um entre três legisladores federais trocará de partido, alguns mais de uma vez, segundo um levantamento por Marcus André Melo, um cientista político da Universidade Federal de Pernambuco.

Os legisladores brasileiros estão entre aqueles com remuneração mais alta do mundo, dizem estudiosos, com quantias que vão além do salário mensal. Eles também recebem moradia e atendimento de saúde gratuitos, verbas para um grande número de funcionários de gabinete e foro privilegiado em caso de processos. Apenas o sobrecarregado Supremo Tribunal Federal pode julgá-los em processos criminais, algo que pode levar anos.

"A única coisa melhor do que ser um partido político no Brasil é ser uma igreja", disse Heni Ozi Cukier, um cientista política da Escola Superior de Propaganda e Marketing, em São Paulo. "São oportunistas à procura de algo que lhes dê poder, influência e proteção."

Formar um partido requer a coleta de 500 mil assinaturas. Cukier disse que 62 partidos estão à procura de reconhecimento oficial, inclusive um que leva o nome de um time de futebol.

Apesar do presidente do Brasil liderar um dos maiores países do mundo, ele ou ela deve formar coalizões com até uma dúzia de partidos para conseguir que legislações sejam aprovadas no Congresso. O preço da lealdade com frequência é uma cadeira de ministro, ou três, dependendo de quantos votos o partido puder oferecer.

Em alguns casos, a cooperação envolve a troca ilícita de dinheiro. Em 2005, um escândalo conhecido como mensalão revelou o quanto esses arranjos eram comuns. Para obter votos no Congresso, o partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o mentor de Dilma Rousseff e porta-bandeira do Partido dos Trabalhadores, pagava aos legisladores obedientes um valor mensal equivalente a US$ 12 mil.

O mais recente escândalo de corrupção, conhecido como Operação Lava Jato, provou ser ainda maior, com bilhões de dólares em propinas destinados a partidos políticos pela companhia estatal de petróleo, a Petrobras. Mais de 200 pessoas, de magnatas empresariais a líderes partidários, foram implicados no escândalo, e a expectativa é de que o número deles crescerá.

O furor público com o esquema teve papel chave na remoção de Dilma Rousseff, que foi diretora da Petrobras quando o arranjo de propina foi armado, apesar de ela não ter sido acusada diretamente de qualquer crime. Em seu julgamento de impeachment, ela é acusada de uma manipulação orçamentária, em um esforço para esconder os problemas econômicos do Brasil e vencer a reeleição em 2014, não de roubar para enriquecer a si mesma.

A necessidade de formação de alianças de conveniência no Congresso pode levar ao caos legislativo, especialmente quando partidos descontentes abandonam a coalizão do presidente. Dilma Rousseff, que antes contava com ampla maioria na Câmara, acabou abatida pelo agora deposto presidente da Câmara, Eduardo Cunha, um ex-aliado que enfrenta julgamento por corrupção.

O partido de Cunha, o PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), se tornou uma fonte particular de ultraje no Brasil. Os críticos dizem que o partido, fundado há cinco décadas como partido de oposição, mas tolerado pela ditadura militar do Brasil, se tornou um vasto canal de clientelismo para seus membros, que abraçam um amplo espectro de ideologias.

O trunfo do partido é seu tamanho, o que significa que os presidentes precisam entrar em acordo com ele, o que envolve a concessão de cargos ministeriais cobiçados. Dilma Rousseff escolheu Michel Temer do PMDB para ser seu vice-presidente. Neste ano, ele se voltou contra ela e retirou seu partido da coalizão, abrindo caminho para o processo de impeachment de Dilma. Temer, que já foi condenado por violar os limites de financiamento de campanha, agora é o presidente do país.

A reforma política pode ser difícil, já que os legisladores teriam que aprovar o fim do sistema que os protege. Ocorreram algumas mudanças, incluindo uma lei recente que impede que candidatos cassados ou com condenação concorram a qualquer cargo eletivo por até oito anos, e uma lei de financiamento de campanha, que deverá entrar em vigor neste ano, que limita a influência de dinheiro de empresas.

O grande número de partidos no Brasil tende a favorecer celebridades, cujo reconhecimento do nome ajuda a fazer com que se destaquem nas campanhas eleitorais. O exemplo mais curioso é o do palhaço Tiririca.

Em 2010, ele concorreu à Câmara dos Deputados com o slogan "Pior que tá não fica", e sua literatura de campanha incluía "Você sabe o que faz um deputado federal? Eu também não. Vote em mim que eu te conto".

Ele acabou obtendo mais de 1,3 milhão de votos, quase o dobro do segundo candidato mais votado.

Em uma entrevista, Tiririca, cujo nome real é Francisco Everardo Oliveira Silva, apesar de deputado Tiririca ser o nome no site da Câmara, disse ficar com frequência decepcionado com a desordem no Congresso.

"No início era uma piada", ele disse sobre sua candidatura. "Então decidi que, se tantas pessoas acreditam em mim, eu teria que dar meu melhor, e é o que estou fazendo."

Anna Jean Kaiser, em São Paulo, e Paula Moura, em Brasília, contribuíram com reportagem em UOL

terça-feira, 17 de maio de 2016

UNESPAR ABRE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES COLABORADORES EM DIVERSAS ÁREAS E VÁRIOS CAMPI. SALÁRIOS PODEM CHEGAR A R$ 8.208,58

Foi publicado edital do processo seletivo para contratação de Professores Colaboradores para diversos Campus da Unespar. Os salários podem chegar a R$ 8.208,58 dependendo da titulação e do regime de trabalho. O processo é uma excelente oportunidade para quem quer seguir carreira acadêmica, pois, a despeito das mazelas proporcionadas pelo governador do PSDB do PR (Beto Richa) à educação, a Unespar tem importante papel social nas regiões das cidades onde existem campus. O edital pode ser acessado abaixo. 

Fonte: UNESPAR



EDITAL Nº 020/2016-CPPS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR COLABORADOR – PSS





O Professor Antonio Carlos Aleixo, Reitor da Universidade Estadual do Paraná – Unespar-, entidade autárquica multicampi, com sede à Rua Pernambuco, 858 – Centro – Paranavaí – CEP 87701-010, nomeado pelo Decreto n. 6896/2012, no uso de suas atribuições legais e estatutárias em consonância com a Lei Complementar n. 108/2005, modificada pela Lei Complementar n. 179/2014 de 21 de outubro de 2014 e pelo Decreto 10.429 de 25 de março de 2014, por ação da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento - PROGESP e da Comissão Permanente de Processos Seletivos- CPPS resolve:


T O R N A R    P Ú B L I C O:



A abertura das inscrições para realização do PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO –  PSS – para PROFESSOR TEMPORÁRIO, não integrante da Carreira Docente, nas condições e áreas do conhecimento abaixo especificadas:

1.  DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

1.1.    O PSS para contratação de professor temporário é público, aberto a todos os interessados que atenderem as exigências deste edital e constitui-se de títulos e provas escrita e didática com ou sem prática e apresentação de portfólio ou performance se estipulado em subitem do item 4.5 e de acordo com as demais disposições contidas neste Edital.

1.2.  É de inteira responsabilidade do candidato inscrito acompanhar a publicação de todos os atos concernentes ao PSS, deles não podendo alegar desconhecimento, obrigando-se a atender aos prazos e condições estipuladas neste Edital e nos que forem publicados durante a execução deste PSS.
1.2.1.    Todas as publicações serão veiculadas no Suplemento de Concursos Públicos Estaduais do Diário Oficial do Estado do Paraná – DIOE – e, em caráter informativo, no Quadro de Editais dos Campi da Unespar, e no endereço eletrônico www.unespar.edu.br/concursos, salvo se houver outra definição contida neste edital, delas devendo tomar ciência todos os inscritos.

1.3.   Não serão fornecidas informações por telefone quanto ao conteúdo deste Edital, aos procedimentos e resultado de provas. TODO CONTATO REFERENTE AO PSS SERÁ EXCLUSIVAMENTE PELO E-MAIL: cpps@unespar.edu.br.

1.4.   As eventuais dúvidas, reclamações e recursos deverão ser encaminhados conforme consta nos itens específicos deste Edital, sempre dirigidos à CPPS, cujo teor não deve ser superior a 2 (duas) páginas digitadas em fonte 12 (doze).

1.5.  Poderá ser atribuído atendimento especial para a realização das provas a   candidatos,


desde que justificada sua necessidade, cuja solicitação deverá ser efetuada, no período de inscrição, mediante formulário de requerimento específico, conforme Anexo I deste Edital.

1.5.1.  O laudo médico deverá ser encaminhado com as seguintes especificações:
a)  a espécie e o grau ou nível da deficiência, bem como a sua provável  causa,  com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID 10);
b)  constar, quando for o caso, a necessidade de uso de órteses, próteses ou adaptações;
c) no caso de deficiente auditivo, o laudo médico deverá vir acompanhado do original do exame de audiometria recente, realizado até seis meses anteriores ao último dia das inscrições;
d)  no caso de deficiente visual, o laudo médico deverá vir acompanhado do original do exame de acuidade visual em ambos os olhos (AO), patologia e campo visual, realizada até seis meses anteriores ao último dia das inscrições.

1.5.2    No período de inscrições, o candidato enviará o original do laudo médico à CPPS/Unespar, por meio de correspondência Sedex com Aviso de Recebimento – AR, para o endereço do campus onde concorre à vaga, conforme Anexo II deste Edital.

1.5.3   Na falta do laudo médico ou não contendo este as informações indicadas no item
1.5.1. e alíneas, o requerimento de inscrição será processado como de candidato não portador de deficiência, mesmo que declarada tal condição posteriormente.

1.5.4  O candidato deve estar ciente:
a)  das atribuições do cargo para o qual pretende se inscrever, descritas na Lei nº 11713/97 e suas alterações ou complementos;
b)  de que deverá submeter-se à inspeção médica como exigência do concurso e,
c) de que será avaliado por equipe multiprofissional sobre a compatibilidade de sua deficiência com o exercício das atribuições do cargo/função ou emprego durante o estágio probatório.

1.5.5    O candidato portador de deficiência que necessitar de tempo adicional para a realização das provas deverá requerê-lo com justificativa acompanhada de parecer emitido por especialista da área de sua deficiência, até o último dia do período de inscrições.

1.5.6   Não será permitida a intervenção de terceiros para auxiliar o candidato portador de deficiência na realização das provas ou no exercício das funções inerentes ao cargo ou função a ser exercida pelo candidato, se aprovado.

1.6 Será admitida a solicitação de impugnação deste edital normativo, no todo ou em parte, através de recurso, no prazo de 05 (cinco) dias úteis a contar da sua publicação, sob pena de preclusão deste direito, mediante correspondência protocolada, pessoalmente ou por procurador especialmente designado para tal, exclusivamente no Protocolo do Campus da UNESPAR correspondente à vaga pleiteada, dirigida à Comissão Permanente de Processo Seletivo – CPPS, detalhando de forma objetiva e fundamentada a razão do pedido de impugnação.

1.6.1 Ocorrendo deferimento do recurso, seu resultado será divulgado por edital pelos mesmos canais deste presente; caso não ocorra, o resultado será divulgado por e-mail exclusivamente ao impetrante.


2.  DAS INSCRIÇÕES


2.1.  A inscrição, permitida apenas em uma única vaga, implica no conhecimento e na tácita aceitação das condições estabelecidas neste Edital e em outros que vierem a ser publicados durante a realização do PSS e será realizada exclusivamente pela página da Unespar, no endereço www.unespar.edu.br/concursos, no período de 16 a 29 de maio de 2016 preenchendo-se a Ficha de Inscrição disponível no referido link, onde também se encontra, para impressão e pagamento, o boleto bancário referente à taxa de inscrição.
2.1.1. nto à Ficha de Inscrição o candidato declarará que se encontra regular com as obrigações eleitorais, nos termos da legislação pertinente, bem como que conhece e aceita as condições estabelecidas no presente edital.
2.1.2.  Caso ocorra inscrição para mais de uma vaga, será considerada como homologada a última inscrição realizada e taxa de inscrição paga.

2.2.    A Taxa de Inscrição, no valor de R$ 100,00 (cem reais), deverá ser paga impreterivelmente até o dia 30 de maio de 2016, não sendo necessário o encaminhamento de cópia do comprovante de pagamento do boleto à Comissão Organizadora.

2.2.1.   A inscrição somente será efetivada após a confirmação do pagamento do valor referente à taxa de inscrição, não se responsabilizando a Instituição pelo não recebimento da confirmação bancária do recolhimento do valor da taxa de inscrição.

2.2.2.  Não haverá, em hipótese alguma, devolução do valor da taxa de inscrição, quaisquer que sejam os motivos e mesmo que o candidato não compareça a quaisquer das etapas deste processo seletivo.

2.3.   A entrega da documentação pessoal deve ser feita obrigatoriamente pelo próprio candidato, mediante protocolo conforme modelo constante no Anexo III, à Comissão Organizadora e/ou Banca Examinadora ou seus indicados, no local e dia da prova escrita e do sorteio do tema para a prova didática, conforme informado no item 2.7, em volume encadernado, devidamente identificado com folha de rosto contendo o nome do candidato, número da inscrição; cargo/função pretendido e área/subárea da vaga para a qual está concorrendo, devendo todas as folhas serem numeradas sequencialmente e rubricadas pelo candidato, contendo:
I.  Declaração de Autenticidade dos Documentos Entregues, conforme Anexo IV do presente Edital, devidamente assinada pelo próprio candidato a vista do recebedor dos documentos.
II.   Fotocópia de documentos pessoais: Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e documento oficial de identidade com foto, assim entendidos a cédula de identidade (RG) ou carteira de trabalho e previdência social (CTPS), ou carteira nacional de habilitação (CNH) ou cédula de identidade profissional expedida por órgão de profissões regulamentadas ou, no caso de candidato estrangeiro, fotocópia de documento oficial que comprove a sua condição de naturalizado, reservadas aos portugueses as prerrogativas do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal e Decretos n. 70391/72 e 70436/72;
III.Currículo Lattes, impresso da página da Plataforma Lattes, contendo as fotocópias legíveis de todos os documentos comprobatórios, ordenados de acordo com a ordem a serem pontuados conforme Anexo V, sendo considerados apenas os  trabalhos  e publicações dos últimos 03 (três) anos, contados a partir da data de publicação deste Edital, exceto se houver informação complementar no próprio anexo;
IV.   Documentos integrantes do portfólio, se assim indicado em subitem do item 4.5, encadernados em ordem de data, sendo opcional a entrega por mídia eletrônica, quando for o caso;
V. Anexo V preenchido conforme disposto no item 5.7.4.



2.4.   O recebimento da documentação não supre a ausência de documentos necessários, falta de requisito ou irregularidade constatada, não sendo admitida, em hipótese alguma, a juntada posterior de documentos.

2.5.   A documentação elencada no Item 2.3. e seus subitens, de entrega obrigatória no momento estipulado, é exigência para a participação; a não entrega da mesma elimina automaticamente o candidato do PSS, que será considerado como ausente para efeito de divulgação.

2.6.  O atendimento aos requisitos mínimos, descritos no Item 4.5 e seus subitens, conforme o respectivo Centro de Área e Área/Subárea, são requisitos para a contratação e não para a inscrição e/ou participação no PSS.

2.7.    Os Editais de Homologação das Inscrições e de Bancas Examinadoras serão publicados a partir do 06 de junho de 2016.

2.7.1.   O edital de Homologação das Inscrições indicará também local, data e horário de realização da prova didática, do sorteio do tema para a prova didática, da entrega de documentação e ainda o local de realização da prova escrita.

2.8.  Da não homologação da inscrição caberá recurso dirigido à Comissão Organizadora do PSS, devendo ser encaminhado à CPPS pelo e-mail - cpps@unespar.edu.br, dentro do  prazo máximo de 02 (dois) dias úteis, conforme calendário acadêmico da Instituição, a contar da data de publicação do Edital de Homologação.

2.9.  A inscrição do candidato implica em aceitação plena das condições estabelecidas neste edital, bem como declara estar em dia com as obrigações eleitorais, nos termos da legislação eleitoral.

2.10.  A inscrição implicará no conhecimento, pelo candidato, das presentes instruções e o compromisso expresso de aceitação das condições do processo seletivo, como aqui se acham estabelecidas, inclusive da legislação citada no preâmbulo e outras em itens específicos.


3.  DOS PROCEDIMENTOS PARA ISENÇÃO DA TAXA DE INSCRIÇÃO


3.1.     Haverá isenção do valor total da taxa de inscrição para o candidato que, cumulativamente:
a)    Estiver  inscrito  no  Cadastro  Único  para  Programas  Sociais  do  Governo  Federal    -
CadÚnico, de que trata o Decreto Federal n. 6135/ 2007; e
b)  For membro de família de baixa renda, nos termos do Decreto Federal n. 6135/2007.

3.2.  O pedido de isenção da taxa de inscrição deverá ser protocolado, pessoalmente ou por procurador especialmente designado para tal, até o dia 19 de maio de 2016, no Protocolo do Campus da UNESPAR, conforme endereço no Anexo II correspondente à vaga pleiteada ou ainda encaminhado para o e-mail cpps@unespar.edu.br com a apresentação do indicado no item 3.2.1., sendo que em nenhuma hipótese serão aceitos pedidos de isenção da taxa de inscrição após a data acima estipulada.
3.2.1 A solicitação deve ser feita pelo preenchimento de formulário próprio de pedido de Isenção de Taxa de Inscrição (Anexo VI), ao qual se juntará a ficha de inscrição e comprovante de inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal –


CadÚnico, emitido pela Secretaria Municipal de Ação Social do domicílio do candidato, do qual deverá constar, obrigatoriamente, o número de Identificação Social – NIS, devidamente preenchido e datado ou comprovar que cumpre os requisitos caracterizadores da baixa renda, nos termos do Decreto n. 6.135/2007.

3.2.1. O documento emitido pela Secretaria Municipal de Ação Social do domicílio do candidato deverá ser assinado e possuir a identificação de seu emitente.

3.3  O candidato que não obtiver deferimento do respectivo pedido de isenção da taxa de inscrição deverá consolidar sua inscrição efetuando o pagamento do boleto bancário até a data estipulada no item 2.2 do presente Edital.

3.4  O candidato que não tiver seu pedido de isenção da taxa de inscrição aprovado e não efetuar o pagamento da taxa de inscrição, na forma e no prazo estabelecido no item 3.3, estará automaticamente excluído do Processo Seletivo.

3.5. Não serão devolvidos ou estornados valores de taxa de inscrição daqueles candidatos contemplados com a isenção e que já tenham efetuado o pagamento.

3.6  A isenção da taxa inscrição será indeferida quando o preenchimento dos dados estiver incompleto ou pela falta dos documentos necessários conforme consta do item 2.3.

3.7  A falsidade de dados ou informações implicará no cancelamento da inscrição e anulação dos demais atos decorrentes.

3.8  A relação dos candidatos com pedidos de isenção deferidos será divulgada por edital a partir do dia 23 de maio de 2016.

3.9.   O candidato cujo pedido de isenção do pagamento da taxa de inscrição tenha sido indeferido poderá apresentar recurso contra o indeferimento no prazo de 02 (dois) dias úteis posteriores à divulgação de que trata o item 3.8, devendo ser encaminhado à CPPS pessoalmente ou por procurador designado para tal fim, via protocolo geral da Unespar, disponível exclusivamente no Campus ao qual o candidato concorre à vaga.

3.10.   O resultado da análise de eventuais recursos relacionados a isenção de taxa de inscrição será divulgado a partir do dia 27 de maio de 2016.


4  DO CARGO, DAS VAGAS, DOS VENCIMENTOS E DOS REQUISITOS MÍNIMOS


4.1.   Quando da contratação, o candidato ingressará junto à Unespar, no nível inicial do cargo de Professor de Ensino Superior, da carreira do Magistério Público do Ensino Superior do Estado do Paraná, enquadrado na classe de acordo com a titulação, conforme item 4.4, e será lotado no respectivo Centro de Área para o qual se habilitou, descritos no item 4.5.

4.2.   Regime jurídico: o vínculo funcional será regido pelo CRES – Contrato por Prazo Determinado em Regime Especial, com direitos, vantagens, obrigações e atribuições especificados na Lei Complementar n. 108/2005, modificada pela Lei 179/2014 de 21 de outubro de 2014, ou na que vier a ser aplicada.

4.3  Serão contratados os candidatos aprovados que tiverem disponibilidade para os horários de aulas e atividades estabelecidos pela Unespar, podendo ser em períodos matutino    e/ou


vespertino e/ou noturno, inclusive aos sábados, domingos e feriados, conforme convocados pela ordem de classificação. O horário das atividades dos professores contratados será fixado de acordo com o regime de trabalho e com as necessidades do respectivo centro de área.

4.4   Os vencimentos serão definidos de acordo com o enquadramento no momento da contratação, considerando o seguinte:
FUNÇÃO
TITULAÇÃO
VENCIMENTOS com incentivo de mérito R$*
Regime T-10**
Regime T-20**
Regime T-40**
Professor Colaborador
Graduado
811,45
1.622,91
3.245,83
Professor Colaborador
Especialista
973,76
1.947,50
3.894,99
Professor Colaborador
Mestre
1.353,12
2.706,20
5.412,39
Professor Colaborador
Doutor
2.052,13
4.104,34
8.208,58
*Valores vigentes em maio/2016
** Regime T-10, T-20 ou T-40 refere-se ao número de horas semanais de dedicação, 10 (dez), 20 (vinte) e 40 (quarenta), respectivamente.


4.5   As vagas e requisitos mínimos de escolaridade e titulação exigidas neste Processo Seletivo são as constantes abaixo:

4.5.1. Campus:
Apucarana
Exercício/Centro:
Ciências Sociais Aplicadas
Área/Subárea:
Ciência da Computação/ Linguagem Formais, Autômatos e Computabilidade
Requisitos mínimos para exercício do cargo

Graduação
Informática ou Ciências da Computação ou Engenharia da Computação
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime  T-20



Temas:
1.  Autômatos de estados finitos determinísticos e não determinístico;
2.  Máquina de Turing;
3.  Hierarquia de Chomsky;
4.  Organização de computadores: memórias, unidades centrais de processamento;
5.  Barramento, comunicações, interfaces e periféricos;
6.  Arquiteturas RISC e CISC.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.2. Campus:
Apucarana
Exercício/Centro:
Ciências Sociais Aplicadas
Área/Subárea:
Serviço Social / Serviço Social Aplicado
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Graduação em Serviço Social e Pós-Graduação lato sensu em Serviço Social.
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga T-20







Temas:
1. Os desafios a política social no contexto neoliberal;
2. O Serviço Social na contemporaneidade: limites e possibilidades;
3. O Serviço Social e a gestão democrática das políticas sociais;
4.  Serviço Social e ética profissional;
5. A prática do Serviço Social e os desafios para a consolidação do projeto ético político;
6. O estágio no processo de formação do assistente social.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.3. Campus:
Campo Mourão
Exercício/Centro:
Ciências Humanas e da Educação
Área/Subárea:
Língua Portuguesa/Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS - Professor
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Graduação em Letras/LIBRAS e proficiência em tradução e interpretação de Libras – Certificação Prolibras e/ou FENEIS
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime  T-20



Temas:
1.  A história da educação de surdos no Brasil;
2.  A formação do professor de LIBRAS;
3.  A legislação brasileira e suas implicações na educação de surdos;
4.  O ensino de LIBRAS como primeira língua para surdos;
5.  Avaliação da escrita da pessoa surda;
6.  A estrutura gramatical de LIBRAS.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.4. Campus:
Campo Mourão
Exercício/Centro:
Ciências Humanas e da Educação
Área/Subárea:
Língua Portuguesa/Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS - Intérprete
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Graduação em qualquer área e proficiência em tradução e interpretação de Libras – Certificação Prolibras e/ou FENEIS
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime T-20



Temas:
1 - Políticas Públicas e Legislação na Educação dos Surdos;
2 - Aspectos Linguísticos da Libras: Morfologia, Fonologia, Sintaxe; 3 - O papel do  professor intérprete no processo de ensino e
aprendizagem da pessoa surda
4 - Bilinguismo – Enfoque na Educação dos Surdos a partir da relação professor ouvinte e intérprete
5- História da educação dos surdos no Brasil e a trajetória da Libras. 6 - Código de Ética do intérprete de Libras.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos




4.5.5. Campus:
Campo Mourão
Exercício/Centro:
Ciências Sociais Aplicadas
Área/Subárea:
Ciências Sociais Aplicada/Turismo
Requisitos mínimos para exercício do cargo

Graduação em Turismo
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime T-20


Temas:
1.      Gastronomia e turismo
2.      Turismo rural de base comunitária
3.      Eventos, Trade turísticos e comunidade local
4.      Unidades de Conservação e as perspectivas de ecoturismo
5.      A evolução da hospitalidade e seus reflexos para o turismo
6.      Agências de viagem e turismo

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.6. Campus:
Curitiba I e Curitiba II
Exercício/Centro:
Ciências Humanas e da Educação – Campus Curitiba I Música e Musicoterapia – Campus Curitiba II
Área/Subárea:
Língua Portuguesa/Língua Brasileira de sinais – LIBRAS - Intérprete
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Graduação em qualquer área com proficiência em tradução e interpretação de Libras – Certificação Prolibras e/ou FENEIS
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime T-20 – Campus Curitiba I 01 (uma) Vaga em regime T-20 – Campus Curitiba II



Temas:
1 - Políticas Públicas e Legislação na Educação dos Surdos;
2 - Aspectos Linguísticos da Libras: Morfologia, Fonologia, Sintaxe; 3 - O papel do  professor intérprete no processo de ensino e
aprendizagem da pessoa surda
4 - Bilinguismo – Enfoque na Educação dos Surdos a partir da relação professor ouvinte e intérprete
5- História da educação dos surdos no Brasil e a trajetória da Libras. 6 - Código de Ética do intérprete de Libras.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.7. Campus:
Paranaguá
Exercício/Centro:
Ciências Sociais Aplicadas
Área/Subárea:
Administração/Administração Geral
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Graduação em Administração e pós-graduação lato sensu em administração ou áreas afins
Vaga/Regime:
02 (duas) Vagas em regime T-20










Temas:
1. Administração, desenvolvimento e responsabilidade socioambiental.
2. Gestão da Inovação: inovação e tecnologia como fatores de competitividade.
3. Gestão de Redes de cooperação para o desenvolvimento local e empresarial: Arranjos produtivos locais. Capital social e empreendedorismo local.
4. Evolução do pensamento administrativo. Administração científica, Escola de relações humanas, Desenvolvimento organizacional.
5.  Estratégia competitiva: etapas, formas e modelos de gestão.
6. Gestão de Políticas Públicas: Definição da agenda, formulação, análise, implementação e avaliação de políticas públicas para o desenvolvimento social.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.8. Campus:
Paranavaí
Exercício/Centro:
Ciências Humanas e da Educação
Área/Subárea:
Língua Portuguesa/Língua Brasileira de sinais – LIBRAS - Intérprete
Requisitos mínimos para exercício do cargo
Letras ou áreas afins e proficiência em tradução e interpretação de Libras – certificação  Prolibras e/ou FENEIS
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime T-20



Temas:
1. Fundamentos históricos da Educação de Surdos;
2. Aspectos gramaticais de língua de sinais;
3. Escrita de sinais – signWriting;
4. Teoria e técnicas de desenvolvimento a leitura e escrita em sala regular;
5. Letramento: leitura e escrita no CAES;
6. Abordagem da gramática na sala de aula inclusiva.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.5.9. Campus:
União da Vitória
Exercício/Centro:
Ciências Exatas e Biológicas
Área/Subárea:
Matemática/Matemática
Requisitos mínimos para exercício do cargo

Licenciatura ou Bacharelado em Matemática
Vaga/Regime:
01 (uma) Vaga em regime T-20



Temas:
1. Derivada de funções de uma variável real: definição de derivada, reta tangente, técnicas de derivação, máximos e mínimos;
2. Integração de funções de uma variável real: definição e aplicações de integral; propriedades da integral, teorema fundamental do cálculo, e técnicas de integração;
3. Transformações lineares;
4. Autovalores, autovetores e diagonalização de operadores lineares;
5. Derivada de funções de várias variáveis: definição de derivada,





plano tangente, máximos e mínimos;
6. Geometria Analítica: vetores, bases, produtos internos, produto vetorial, produto misto, retas e planos.

Provas:
-  Escrita
-  Didática
-  Títulos

4.6   As áreas e subáreas mencionadas nos subitens do item 4.5 são as definidas pela CAPES/CNPQ.

4.7  Os candidatos aprovados na vaga identificada como 4.5.6 poderão ser contratados para exercer atividades no Campus Curitiba I ou Curitiba II, cujos endereços encontram-se no Anexo II.

4.8   Em havendo interesse do Colegiado/Centro de Área de outros campi, poderão ser aproveitados candidatos aprovados para assumirem vagas em outro campus após consulta formal ao candidato. A negativa à consulta não retira o candidato da lista de aprovados do campus/centro em que concorreu a vaga.


5.  DAS PROVAS

5.1.   Somente poderão submeter-se às provas os candidatos cujas inscrições tiverem sido homologadas, que atenderem às exigências deste edital e que estiverem portando documento oficial de identidade, com foto.

5.2.    Não haverá segunda chamada para nenhuma prova, fase ou etapa do Processo Seletivo importando a ausência do candidato, por qualquer motivo, inclusive moléstia, acidente, atraso ou outro fato, na sua eliminação do processo.

5.3.    Em hipótese alguma as provas serão aplicadas em local ou horário diverso do estipulado neste edital e nos demais a serem publicados no decorrer do processo.
5.3.1.  Por motivo de força maior, as datas das provas poderão ser postergadas, apenas nos
campi onde se fizer necessária tal prorrogação.

5.4. O Processo Seletivo constará de:
a)  prova escrita: com questões objetivas relativas ao Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA, conforme Decreto Estadual n. 5.309, de 29 de agosto de 2005, com valor de 0,00  (zero vírgula zero)  ao máximo de 0,5 ponto (zero vírgula cinco ponto).
b)   prova didática: de caráter eliminatório, cuja nota mínima para aprovação é 7,00 (sete vírgula zero pontos) e máximo de 9,5 pontos (nove vírgula cinco pontos) podendo compreender uma etapa didática com arguição e/ou uma etapa prática ou ainda a apresentação e portfólio ou performance, quando constante dos subitens do item 4.5.
b) prova de títulos: de caráter classificatório, avaliação de currículo Lattes, com documentação comprobatória.

5.4.1. O não comparecimento pontual para a realização das provas e para o sorteio de temas implica na eliminação sumária do candidato do processo seletivo, que ficará impedido de participar de outras etapas, sendo considerado como ausente para efeito de divulgação.


5.5.  DA PROVA ESCRITA


5.5.1.  A prova escrita será composta por questões sobre o ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, será realizada no dia 13 de junho de 2016, com início às 08h30min e duração de 1 (uma) hora, em local a ser divulgado no Edital de Homologação das Inscrições, conforme conta do item 2.7..

5.5.2.   As questões objetivas sobre o ECA serão de múltipla escolha, contendo 5 (cinco) alternativas (a, b, c, d, e), em que apenas uma alternativa é a correta, sendo que as respostas rasuradas e ressalvadas não serão consideradas, bem como as que contenham mais de uma resposta.

5.5.3.  A nota da prova escrita será apresentada juntamente com a nota da prova didática obedecendo ao constante no item 5.4., letras “a” e “b”.


5.6.  DA PROVA DIDÁTICA


5.6.1.  A prova didática será composta por uma aula sobre tema a ser sorteado no dia e horário da Prova Escrita, podendo haver a apresentação de portfólio ou performance, de acordo com o especificamente disposto em subitens do item 4.5 e será avaliada pelos critérios constantes do Anexo VII, tendo início no mínimo com 24 (vinte e quatro) horas após o sorteio do tema.

5.6.2.   Os temas que constam nos subitens das respectivas Áreas/Subáreas mencionadas nos subitens do Item 4.5, serão objeto de sorteio para a aula que compõe a prova didática.

5.6.3   O tema para a prova didática será sorteado em local, dia e horário informados em edital, conforme consta do item 2.7..

5.6.4  O sorteio do tema, para todas as vagas, será orientado pela Comissão Organizadora que indicará um dos candidatos presentes para efetuá-lo mediante a retirada de uma papeleta de um grupo identificadas por numerais.

5.6.4.1 O número grafado na papeleta sorteada será a correspondência do tema de cada uma das vagas da área/subárea, que será objeto da prova didática.

5.6.5  A aula, em nível de graduação, que compõe a prova didática terá duração de 20 (vinte) a 30 (trinta) minutos, salvo disposição contrária e/ou complementar nos subitens do item 4.5, de caráter público, exceto para os demais candidatos, não sendo permitida nenhuma interrupção ou questionamento durante a exposição do candidato.

5.6.6  A Prova Prática Performance, das vagas da área de música, consiste na execução prática do repertório de acordo com definições constantes no subitem específico do item 4.5. deste edital, conforme as respectivas áreas/subáreas, demonstrando as habilidades interpretativas do candidato, podendo ser realizada imediatamente antes ou imediatamente após a prova didática propriamente dita.

5.6.7  Para os candidatos de vagas da área de artes fará parte da Prova Didática também a Defesa da Produção Intelectual – Portfólio, que consiste do conjunto da produção intelectual, artística, técnica e cultural do candidato, o qual deverá contemplar a subárea de conhecimento da vaga, devendo a defesa do Portfólio ser realizada imediatamente após o término da prova didática propriamente dita de cada candidato.



5.6.8  As provas didáticas serão realizadas por ordem alfabética dos candidatos, exceto se houver candidato ingressante em razão de recurso acatado, os quais serão acrescentados a partir do último horário definido no edital complementado, garantindo antecedência mínima de 24 (vinte e quatro) horas para o início da prova do primeiro candidato,  assim considerando o dia e horário do sorteio do tema.

5.6.9   Por força maior,  as  datas das  provas  poderão  ser  postergadas, apenas  nos campi
onde se fizer necessária tal prorrogação.

5.6.10  As provas de línguas deverão ser efetuadas, integralmente, na língua a que se refere a vaga.

5.6.1 Todos os candidatos deverão entregar à Banca Examinadora 03 (três) cópias do Plano de Aula sobre o tema sorteado, conforme roteiro básico constante do Anexo VIII, no início de sua prova didática, sujeitando-se à eliminação automática do processo se não fizer a entrega no momento determinado e não terá seu nome publicado em edital de divulgação.

5.6.12  A prova didática, de caráter eliminatório, versará sobre um único tema sorteado para todos os candidatos da mesma área/subárea.

5.6.13   Somente poderão participar das provas os candidatos cujas inscrições tiverem sido homologadas e portando documento oficial de identidade, com foto.

5.6.14   O não comparecimento pontual para a realização da prova didática implica na eliminação sumária do candidato, que não terá seu currículo lattes pontuado para efeito de prova de títulos.

5.6.15  Após o término da aula, a Banca Examinadora terá até dez minutos para arguição sobre o tema sorteado, salvo orientação contrária em subitem do item 4.5..

5.6.16    A avaliação da prova didática de cada candidato observará os parâmetros estabelecidos no Anexo VII deste edital, cabendo a cada um dos membros da banca examinadora atribuir nota, na escala de 0 (zero) a 9,50 (nove vírgula cinco), com duas casas decimais, desprezando-se, quando for o caso, as frações de milésimos, sendo a nota final a média aritmética simples das mesmas.

5.6.17   Será considerado reprovado o candidato que não obtiver a nota mínima 7,00 (sete vírgula zero) atribuída pela banca examinadora, assim considerando a aula – prova didática
-, na escala de pontuação de 0,0 (zero) a 9,50 (nove vírgula cinco) e as questões do ECA referentes à prova escrita, com pontuação de até 0,50 (zero vírgula cinco), totalizando, enquanto provas escrita e didática, 10,00 (dez) pontos.

5.6.18  Os recursos didáticos e tecnológicos a serem utilizados na aula para a prova didática são de escolha e responsabilidade de cada candidato. A Instituição disponibilizará em cada sala, além de quadro negro, um projetor de multimídia instalado em computador com windows XP, para arquivos da microsoft office, com leitor de DVD e porta USB, sendo franqueado ao candidato a utilização de seus próprios aparatos, salvo se houver indicação específica em subitem do item 4.5..
5.6.18.1 É de responsabilidade exclusiva do candidato a apresentação e manuseio de materiais compatíveis com o equipamento oferecido pela Instituição, bem como a sua operação.


5.7  DA PROVA DE TÍTULOS


5.7.1  Para a prova de títulos, de caráter classificatório, serão considerados os documentos entregues no dia do sorteio do tema para a aula da prova didática, conforme item 2.3, e que compõem o Currículo Lattes do candidato conforme item 2.3-IV.

5.7.2  A prova de títulos, de caráter classificatório, será realizada pela banca examinadora, com base na avaliação do Currículo Lattes, conforme o Anexo V deste edital, cuja nota poderá ser de 0 (zero) a 10,00(dez).

5.7.3  As titulações e outros fatores considerados na Análise e Avaliação do Currículo Lattes são as constantes no Anexo V, sendo consideradas como produção somente as realizadas nos últimos 03 (três) anos, a contar da data de publicação deste Edital, exceto para as avaliações dos quadros 1 a 3 do anexo informado.

5.7.4  Para efeito de avaliação do Currículo Lattes, o candidato deverá preencher o anexo V indicando a página ou páginas, conforme disposto no item 2.3., onde se encontra o documento comprobatório.

5.7.5  Somente para a Análise e Avaliação do Currículo Lattes a experiência profissional com fração igual ou superior a 06 (seis) meses será considerada como ano completo.

5.7.6     Os títulos de Pós-Graduação Stricto Sensu deverão ser reconhecidos pela CAPES/MEC. Os documentos obtidos no exterior somente serão aceitos se convalidados pelo MEC ou Instituição de Ensino Superior Oficial e acompanhados por tradução pública juramentada.

5.7.7   O diploma do Curso de Mestrado e/ou de Doutorado poderá ser substituído por certificado de conclusão e/ou ata de defesa devendo constar que o curso é reconhecido pela CAPES/MEC e que o candidato cumpriu todos os requisitos para a outorga de grau.

5.7.8  Para efeito de composição do Currículo Lattes, o candidato deverá, no dia e horário estabelecidos neste edital, conforme item 2.3, apresentar os documentos, numerados, na ordem a serem pontuados, indicando no formulário do Anexo V o número da folha onde consta o documento comprobatório,.


6.  DO RESULTADO FINAL


6.1  A nota final das provas será calculada obedecendo à seguinte ponderação:
a.  A média da prova didática ou didática com prática atribuída pelos membros da Banca Examinadora terá peso 7, incluindo a nota da prova escrita sobre questões do ECA;
b.   A nota da prova de títulos terá peso 3;
c.   O somatório dos resultados será dividido por 10 (dez), devendo o resultado ser apresentado até a casa centesimal, desprezando-se, quando for o caso, as frações de milésimos.

6.2  O Resultado Final será publicado a partir do dia 17 de junho de 2016, contemplando, exclusivamente, os candidatos que não compareceram e os aprovados,  conforme estabelece art. 29 do Decreto Estadual nr. 7116/2013.

6.3   Será admitida a interposição de recurso em relação ao resultado final, exceto para a avaliação da prova didática, mediante manifestação no prazo de 03 (três) dias úteis a contar


da sua publicação, sob pena de preclusão deste direito, mediante e-mail dirigido à CPPS – cpps@unespar.edu.br -, detalhando de forma objetiva e fundamentada a razão do pedido.

6.4  O candidato será lotado no Colegiado e Centro de Área de acordo com a área/subárea ofertada neste PSS, devendo ministrar todas as disciplinas ofertadas e indicadas pelo Colegiado, não havendo vínculo ou direito de ministrar uma disciplina específica.

7.  DAS BANCAS EXAMINADORAS


7.1.  A seleção dos candidatos, cujas inscrições tiverem sido homologadas, caberá, em cada vaga, a uma banca examinadora, nomeada pela CPPS, constituída por docentes ou profissionais de reconhecida qualificação nas áreas e subáreas compreendidas na seleção e de titulação igual ou superior à docência a ser provida.
7.1.1 A banca examinadora será constituída de 04 (quatro) docentes, sendo 03  (três) titulares e 01 (um) suplente, que na ausência de um dos primeiros assume a condição de titular.

7.2.   As bancas examinadoras somente poderão instalar-se e decidir com a totalidade de seus membros titulares.

7.3.  No prazo máximo de 02 (dois) dias úteis, contados a partir da publicação do edital de homologação das bancas examinadoras, os candidatos inscritos poderão apresentar solicitação de impugnação dirigida à CPPS, devendo ser encaminhada pelo e-mail cpps@unespar.edu.br, com justificativas fundamentadas, a qual será analisada pela CPPS, sob pena de preclusão deste direito.

8.  DOS REQUISITOS PARA CONTRATAÇÃO

8.1.  A convocação dos candidatos aprovados no Processo Seletivo Simplificado será feita por meio de Edital específico, com observância rigorosa da ordem de classificação.

8.2.  A PROGESP ou seu designado procederá à convocação, sendo que:
a) o não comparecimento do candidato no prazo de 5 (cinco) dias úteis, da data de publicação no DIOE, para se manifestar formalmente, por meio de formulário padrão protocolado no DRH, do campus em que estiver concorrendo implicará na exclusão do processo.

8.3.   O não comparecimento do candidato nos dias e horários a que for convocado, assim como a não satisfação das exigências previstas neste Edital e a falta de prática pelo candidato dos atos de sua responsabilidade, importará na sua eliminação deste PSS, reservando-se à UNESPAR o direito de convocar o próximo candidato da lista de classificados.

8.4.        Para    a     contratação,     deverá     o     convocado,     apresentar     documentação a ser informada em edital de convocação dentre os quais consta a (RG) Cédula de Identidade do Estado do Paraná emitido pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná – SSP Pr conforme previsto no Decreto nº 2704 de 27/10/1972, sendo esta uma das condições para contratação.

8.5.   A não apresentação dos documentos comprobatórios ou a falta de comprovação de qualquer dos requisitos exigidos para a contratação na Função/Área de atuação, especificados neste Edital, ou daqueles que vierem a ser estabelecidos em legislação superveniente ou que forem considerados necessários, impedirá a contratação do candidato e, automática e consequentemente, implicará a sua eliminação do PSS e a nulidade da


aprovação e classificação, e consequente perda dos efeitos dela decorrentes.

8.6.   No ato da contratação o candidato firmará declaração de que não acumula cargo, emprego ou função pública, respeitado o acúmulo legal, contemplado no artigo 37, inciso  XVI da Constituição Federal e artigo 27, incisos XVI e XVII da Constituição do Estado do Paraná. Na hipótese de acúmulo legal de cargos, o candidato deverá apresentar Declaração em papel timbrado do outro Órgão a que está vinculado contendo: Nome, RG, Nome da Instituição/Empresa, Admissão, Cargo/Função, Regime Jurídico, Carga Horária Semanal, Jornada de Trabalho (especificar dia e horário), Identificação e assinatura do declarante. A remuneração só deverá ser declarada, para servidores detentores de cargos e empregos públicos.


9.  CONSIDERAÇÕES GERAIS

9.1.  O Processo Seletivo Simplificado – PSS – terá validade de 12 (doze) meses, podendo ser prorrogado por igual período, a contar da data de publicação do Edital de Homologação do Resultado Final.

9.2.  A classificação dos candidatos será feita pela nota da prova em ordem decrescente, em caso de empate na nota, considerar-se-á para o desempate o seguinte critério:
a.  que tenha a maior idade, na forma da Lei Federal n. 10741/2003, de 01/10/2013;
b.  que tenha obtido a maior nota na prova didática;
c. que tenha a maior nota na prova de títulos.

9.3.  A aprovação no PSS não assegura ao candidato o direito de ingresso no cargo/função ou emprego, sendo que a contratação será efetivada, atendendo ao interesse, à conveniência da Administração, bem como a legislação pertinente.

9.4.  Após a publicação do edital de resultado final, havendo motivo relevante, poderá ocorrer publicação de editais de retificação do resultado.

9.5.  Sobre o resultado da prova didática não cabe recurso.

9.6.  Os recursos interpostos fora de prazo ou em desacordo com o constante neste edital não serão admitidos nem analisados no mérito, bem como não haverá recurso  sobre recurso analisado.

9.7.  A admissão obedecerá à ordem rigorosa de classificação, sendo o contrato de trabalho temporário e regido pela Lei Complementar n. 108/2005, modificada pela Lei 179/2014 de 21 de outubro de 2014.

9.8.  O candidato será lotado no Colegiado e Centro de Área de acordo com a área/subárea ofertada no Processo Seletivo, podendo vir a ministrar quaisquer das disciplinas ofertadas e indicadas pelo Colegiado, não havendo vínculo ou direito de ministrar uma disciplina específica, e considerando conveniência ou necessidade de colegiados o regime de trabalho poderá ser ampliado de T-10 até para T-40.

9.9.  O Currículo Lattes dos candidatos não aprovados poderá ser retirado, mediante requerimento e ciência no respectivo Protocolo do Campus da UNESPAR correspondente à vaga pleiteada, dirigida à Comissão Permanente de Processo Seletivo – CPPS, no período compreendido entre o 90o dia e 180o da divulgação do resultado final deste concurso, sob pena de ter a documentação incinerada.


9.10.   Caso haja necessidade de alteração do resultado final decorrente de falha técnica, lapso ou recurso, edital de retificação será publicado.

9.11.   Em relação aos portadores de deficiência, quando for o caso, será aplicada a Lei Estadual n. 15139/2006, e o Decreto Estadual n. 7116/2013.

9.12.  Em relação aos afrodescendentes, quando for o caso, será aplicada a Lei Estadual n. 14274/2003.

9.13.  A Comissão Organizadora será composta de acordo com as necessidades deste edital considerando as especificidades de cada Campus, sendo esta nomeada pelo Reitor da Unespar.

9.14.  São partes integrantes deste edital os seguintes anexos:

ANEXO I – Formulário de requerimento específico/Atendimento Especial ANEXO II – Endereços dos Campi
ANEXO III - Comprovante de entrega de documentação
ANEXO IV – Declaração de Autenticidade dos Documentos Entregues. ANEXO V – Tabela de Pontuação para a Prova de Títulos
ANEXO VI – Solicitação de Isenção de Taxa de Inscrição ANEXO VII – Critérios de Avaliação da Prova Didática.
ANEXO VIII – Roteiro Básico para Plano de Aula

9.15.  Os casos omissos serão resolvidos pela CPPS/UNESPAR.

10.  DA PUBLICIDADE


Publique-se no Suplemento de Concursos Públicos do Diário Oficial do Estado do Paraná, na página www.unespar.edu.br/concursos, no Quadro de Editais dos Campi e divulgue-se pelos diversos veículos de comunicação e pelos meios públicos eventuais.


Paranavaí, 16 de maio de 2016.



Prof. Sydnei Roberto Kempa

Pró-Reitor de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Portaria n. 038/2014, de 10/03/2014


Prof. Heitor Rossitto Neia

Presidente da CPPS/UNESPAR Portaria n. 486/2015 de 15/07/2015


ANEXO I - EDITAL N. 020/2016 - CPPS FORMULÁRIO PARA CONDIÇÃO ESPECIAL

RG/Nome candidato:                                                                                                              

N. Inscrição:                            Campus:                                                           

Área/Subárea:                                                                                                                      





Em atenção ao item 1.5 do Edital nº  /   -CPPS, solicito atendimento especial para   realização da prova, e, para comprovação da necessidade, envio os documentos solicitados nos subitens 1.5.1 e 1.5.2 do referido Edital.

Peço Deferimento.


                                               ,                  de                                   de                  .




Assinatura

Nome Legível: RG:


ANEXO II - EDITAL N. 020/2016 - CPPS



ENDEREÇOS DOS CAMPI

Campus Apucarana

Av. Minas Gerais, 5021 – 86800-970
Fone: (43) 3420-5710
Cidade: Apucarana - PR

Campus Campo Mourão

Av. Comendador Norberto Marcondes, 733 – 87303-100 Fone: (44) 3518-1880
Cidade: Campo Mourão - PR

Curitiba I

Rua Comendador Macedo, 254 – 80060-030
Fone: (41) 3017-2050
Cidade: Curitiba - PR

Curitiba II

Rua dos funcionários, 1357 – Cabral Fones (41) 3250-7300 (41) 3250-7301
Cidade: Curitiba - PR

Campus Paranaguá

Rua Comendador Correa Junior, 117 – Centro – 83203-560 Fones: (41) 3423-3644 (41) 3423-1611
Cidade: Paranaguá - PR

Campus de Paranavaí Av. Gabriel Experidião, SN Fones: (44) 3424-0100
Cidade: Paranavaí - PR

Campus União da Vitória

Praça Coronel Amazonas, SN – 241 – 84600-000 Fone: (42) 3521-9100
Cidade: União da Vitória - PR


COMPROVANTE DE ENTREGA DE DOCUMENTAÇÃO

RG/Nome candidato:                                                                                                                  
N. Inscrição:                            Campus:                                                            Área/Subárea:                                                                                                                                         

Documentos Entregues:  Total de Folhas:
Documento

Declaração de Autenticidade dos Documentos Entregues

Fotocópia de Documento Pessoal –  CPF e documento identidade com foto

Currículo impresso da página da Plataforma Lattes e comprovações, contido entre as folhas                          ..

Documentos do Portfólio, quando for o caso

Anexo V preenchido

Recebi os documentos                                                          Candidato
Nome:

1ª via - candidato.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------


EDITAL N. 020/2016 - CPPS COMPROVANTE DE ENTREGA DE DOCUMENTAÇÃO

RG/Nome candidato:                                                                                                                  
N. Inscrição:                            Campus:                                                            Área/Subárea:                                                                                                                                         

Documentos Entregues:   Total de Folhas:
Documento

Declaração de Autenticidade dos Documentos Entregues

Fotocópia de Documento Pessoal –  CPF e documento identidade com foto

Currículo impresso da página da Plataforma Lattes e comprovações, contido entre as folhas                          ..

Documentos do Portfólio, quando for o caso

Anexo V preenchido


Recebi os documentos                                                          Candidato
Nome:

2ª via -  Comissão Organizadora/Banca Examinadora




DECLARAÇÃO DE AUTENTICIDADE DE DOCUMENTOS ENTREGUES


Declaro a veracidade dos documentos referentes ao Item 2.3. do   Edital n.           /                - CPPS,entregues por mim à Comissão Organizadora, ficando sujeito às penalidades da Lei. Por ser expressão da verdade e para que surta os efeitos legais, firmo a presente em uma via.


,                  de                                   de 2016.



Assinatura
Nome Legível: RG:



ANEXO V  - EDITAL N. 020/2016 - CPPS


TABELA PARA CONTAGEM DE TÍTULOS
Indicar a página dos documentos comprobatórios, conforme item 2.3/V deste Edital


GRUPO 1
1.     FORMAÇÃO ACADÊMICA
- não acumula títulos do mesmo nível, devendo ser considerada exclusivamente
a titulação maior

Pontos

Pontuação

Página
1.1.  Livre-docência
400


1.2.  Doutorado concluído (na área)
350


1.3.  Doutorado concluído (fora da área)
300


1.4.  Todos os créditos concluídos de Doutorado (na área)
275


1.5.  Mestrado concluído (na área)
250


1.6.  Mestrado concluído (fora da área)
200


1.7.  Todos os créditos concluídos de Mestrado (na área)
150


1.8.  Especialização concluída (na área)
100


1.9.  Especialização concluída (fora da área)
50


(Limite: 400 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 1


GRUPO 2
OUTROS TÍTULOS / FORMAÇÃO COMPLEMENTAR
- considerar demais títulos - não incluir o título informado no grupo 1
- titulação fora da área do conhecimento de seleção, pontuar 50% (cinquenta por cento)
Pontos: título; cursos; projetos

Pontuação

Página
2.1. Título de pós-graduação e de graduação

2.1.1. Stricto sensu – Doutorado
      x 16


2.1.2. Stricto sensu – Mestrado
      x 12


2.1.3. Lato sensu – Especialização
      x 08


2.1.4. Título de segunda graduação
      x 06


2.2. Formação complementar

2.2.1. Certificado de Aperfeiçoamento, Aprimoramento ou Residência (> de 180 horas)
      x 16


2.2.2. Estágio de capacitação técnica (mínimo de 30 horas)
      x 10


2.2.3. Participação em Curso de Extensão (mínimo de 40 horas)
      x 08


2.2.4. Participação em Curso de Extensão (de 20 a 39 horas)
      x 06


2.2.5. Participação em Curso de Extensão (mínimo de 20 horas)
      x 04


2.2.6. Participação em Cursos de Extensão (até 19 horas)
      x 02


2.2.7. Atuação como bolsista ou participação em programas institucionais de graduação: monitoria, extensão, programa especial de treinamento e equivalentes enquanto acadêmico

      x 04


2.2.8. Representação estudantil
      x 02


2.3. Proficiência em língua estrangeira



2.3. 1.Proficiência em língua estrangeira com validade comprovada em testes reconhecidos internacionalmente (TOELF, IELTS e outros)
      x 12


2.4. Atuação profissional
- Considerar apenas os últimos 3 anos
- A experiência superior a 6 (seis) meses, considerar como ano completo
Pontos por ano

Pontuação

Página
2.4.1. Atuação administrativa
2.4.1.1. Reitor ou equivalente
      x 26


2.4.1.2. Vice-Reitor ou equivalente
      x 22






2.4.1.3. Pró-Reitor, Diretor de Campus, Diretor de Setor ou equivalente
      x 20


2.4.1.4. Vice-Diretor de Campus, Vice-Diretor de Setor ou equivalente
      x 18


2.4.2. Coordenação
2.4.2.1. de curso de pós-graduação Stricto Sensu e Lato Sensu
      x 20


2.4.2.2. de curso de graduação
      x 20


2.4.2.3. no exercício de suplência (inferior à 6 meses)
      x 14


2.4.2.4. de estágio ou monografia de graduação
      x 10


2.4.3. Participação em Comitê editorial de Periódicos, Coletâneas e/ou Técnico Científico. Editoração gráfica ou eletrônica
      x 16


2.4.4. Assessorias, Conselhos, Comissões, Consultorias, Participação em conselho editorial
2.4.4.1. Assessor, Consultor, Coordenador ou equivalente na administração central, Consultor científico (assessoria ad hoc)
      x 16


2.4.4.2. Participação em Atividades técnicas de inserção social e tecnológica e/ou em Comissões
      x 14


2.4.4.3. Outras funções em órgãos de classe, associações científicas e outras atividades vinculadas ao exercício do cargo ou emprego de magistério
      x 14



2.5. Outras atividades
- Considerar apenas os últimos 03 anos
-   A experiência superior a 6 (seis) meses, considerar como ano completo.
-   Atividades docentes universitárias fora da área do processo de seleção, pontuar 50% (cinquenta por cento)
Pontos: ano; unidade; aluno; grupo; evento; projeto



Pontuação



Página
2.5.1. Atividade Docente Universitária
2.5.1.1. na Pós-Graduação Stricto Sensu (a cada 30h cumulativa)
      x 30


2.5.1.2. na Pós-Graduação Lato Sensu (a cada 30h cumulativa)
      x 16


2.5.1.3. no Ensino Superior (por ano)
      x 20


2.5.1.4. em Cursos de Atualização; Extensão; Disciplinas não regulares, Palestra proferida, Oficinas (a cada 30h)
      x 10


2.5.1.5. Experiência profissional e docência no Ensino Pós-Médio, Técnico, Médio, Fundamental e Infantil (acervo ou registro equivalente)
      x 12


2.5.1.6. em Programas de Formação Continuada de Professores (a cada 10h cumulativa)
      x 10


2.5.2. Orientação e Co-orientação defendida
2.5.2.1. de tese de Doutorado
      x 50


2.5.2.2. de dissertação de Mestrado
      x 20


2.5.2.3. de monografia de Especialização
      x 10


2.5.2.4. de monografia de Conclusão de Curso de Graduação
      x 06


2.5.2.5. de Iniciação Científica
      x 04


2.5.3. Orientação apresentada
2.5.3.1. de Projeto de Extensão, de Iniciação Científica e de Programas de Formação Continuada de Professores
      x 10


2.5.3.2. de grupo em programas de treinamento PET, tutoria EAD, PDE, tutoria e monitoria e de estágio de docência no ensino superior
      x 10


2.5.4. Membro de Bancas Examinadoras
2.5.4.1. de defesa de livre-docência, para professor associado
      x 40


2.5.4.2. de defesa de tese de doutorado, de mestrado e de concurso público ou seleção de docente para o magistério superior ou equivalente
      x 30


2.5.4.3. de qualificação de doutorado e/ou mestrado
      x 20


2.5.4.4. de defesa monografia de graduação e especialização
      x 10


2.5.4.5. de concurso de pessoal técnico administrativo, professor de ensino médio e equivalentes
      x 08





2.5.4.6. de avaliação docente de estágio probatório e de proficiência para disciplina e de vestibular
      x 06


2.5.5. Participação e/ou Organização de eventos científicos ou de extensão
2.5.5.1. Presidente ou Coordenador ou Membro de evento
      x 20


2.5.5.2. Coordenador de mesa-redonda ou sessão ou equivalente
      x 10


2.5.6. Participação como em projetos aprovados, por órgão de fomento envolvendo financiamento
2.5.6.1. de âmbito internacional
x 100


2.5.6.2. de âmbito nacional
      x 80


2.5.6.3. de âmbito estadual
      x 50


2.5.6.4. de âmbito regional
      x 30


2.5.7. Participação em projetos de pesquisa, de extensão de ensino e equivalentes
2.5.7.1. mínimo de 200 horas
      x 20


2.5.7.2. mínimo de 60 horas
      x 18


2.5.7.3. mínimo de 40 horas
      x 14


2.5.7.4. Projeto em andamento
      x 04


2.5.8. Autoria e Execução de Projetos técnicos
      x 08


2.5.9. Atividades docentes não universitárias
      x 04


2.5.10. Atividade profissional não-docente
      x 08


Méritos
- Considerar apenas os últimos 03 anos
-Atividades fora da área do conhecimento ou matéria objeto do processo de seleção, pontuar 50% (cinquenta por cento)

Pontos por unidade

Pontuação

Página
2.6.1. Aprovação em concurso público/teste seletivo para docência ou exercício de atividade profissional publicado em Diário Oficial
      x 10


2.6.2. Citações
2.6.2.1. Nome citado no Web of Science (ISI), no Scielo ou no Scopus ou em livro com ISBN ou em periódico com DOI / ISSN ou em revista ou em jornal de divulgação com ISSN

      x 16


2.6.2.2. Nome citado em artigo não indexado ou em site eletrônico
      x 14


2.6.3. Patentes
      x 15


2.6.4. Premiações
2.6.4.1. Prêmio de mérito acadêmico de repercussão social, cultural e científico
      x 16


2.6.4.2. Prêmio e homenagem como nome de turma, patrono ou paraninfo
      x 10


(Limite: 200 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 2


GRUPO 3
3. PRODUÇÃO CIENTÍFICA
- Na área do conhecimento ou matéria objeto do processo de seleção
- Considerar apenas os últimos 3 anos para artigos, resenhas, resumos e participação em eventos
Pontos: unidade; evento

Pontuação

Página
3.1. Livro publicado com ISBN
3.1.1. Autor e Coautor
    x 100


3.1.2. Tradutor, Organizador e Revisor
      x 50


3.2. Capítulo de livro e/ou Artigo científico editado em livro com ISBN
3.2.1. Autor e Coautor
      x 30


3.2.2. Tradutor
      x 14


3.3. Autor de Prefácio, Posfácio, Apresentação, Catálogo, Folheto, Introdução e similares com ISSN/ISBN
      x 10


3.4. Artigo publicado em periódicos (DOI / ISSN)
3.4.1. Classificação A1 no Qualis
      x 30


3.4.2. Classificação A2 no Qualis
      x 25






3.4.3. Classificação B1 no Qualis
      x 20


3.4.4. Classificação B2 no Qualis
      x 18


3.4.5. Classificação B3 no Qualis
      x 15


3.4.6. Classificação B4 no Qualis
      x 12


3.4.7. Classificação B5 no Qualis
      x 08


3.4.8. Classificação C no Qualis
      x 05


3.5. Artigo, Resenha, Painéis, Resumo e/ou Resumo Expandido publicado com ISSN publicados
3.5.1. em revista, ou jornal internacional
      x 10


3.5.2. em revista, ou jornal nacional
      x 08


3.5.3. em revista, ou jornal estadual
      x 05


3.5.4. em revista, ou jornal regional
      x 03


3.5.5. em site eletrônico
      x 02


3.6. Artigo publicado em Anais de Eventos com ISSN
3.6.1. de abrangência internacional
      x 20


3.6.2. de abrangência nacional
      x 15


3.6.3. de abrangência estadual
      x 10


3.6.4. de abrangência regional
      x 04


3.7. Participação em Evento de âmbito internacional: Congresso, Simpósio, Seminário e similares
3.7.1. como ministrante de curso, oficina (a cada 4 horas)
      x 20


3.7.2. como palestrante ou apresentação de trabalho
      x 14


3.7.3. em mesa redonda
      x 14


3.7.4. como ouvinte
      x 08


3.8. Participação em Evento de âmbito nacional: Congresso, Simpósio, Seminário e similares
3.8.1. como ministrante de curso, oficina (a cada 4 horas)
      x 15


3.8.2. como palestrante ou apresentação de trabalho
      x 10


3.8.3. em mesa redonda
      x 10


3.8.4. como ouvinte
      x 06


3.9. Participação em Evento de âmbito estadual: Congresso, Simpósio, Seminário e similares
3.9.1. como ministrante de curso, oficina (a cada 4 horas)
      x 10


3.9.2. como palestrante ou apresentação de trabalho
      x 08


3.9.3. em mesa redonda
      x 08


3.9.4. como ouvinte
      x 04


3.10. Participação em Evento de âmbito regional: Congresso, Simpósio, Seminário e similares
3.10.1. como ministrante de curso, oficina (a cada 4 horas)
      x 08


3.10.2. como palestrante ou apresentação de trabalho
      x 06


3.10.3. em mesa redonda
      x 06


3.10.4. como ouvinte
      x 02


3.11. Material didático publicado com ISBN; jogos testes, filmes, multimídias e similares
3.11.1. Autor e Coautor
      x 20


3.11.2. Revisor
      x 16


(Limite: 200 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 3


GRUPO 4    EXCLUSIVO PARA VAGAS DA ÁREA DE MÚSICA
4. PRODUÇÃO ARTÍSTICA NA ÁREA DE MÚSICA
- Considerar apenas os últimos 03 anos
Pontos: unidade; evento

Pontuação

Página
4.1. Composição musical, arranjo, interpretação (como solista, integrante de conjunto ou regente), trilha sonora cujo resultado tenha sido apresentado em evento, local e/ou instituição reconhecidos como:




4.1.1. De abrangência internacional, contemplado por seleção, edital ou convite
    x 100


4.1.2.  De abrangência nacional, contemplado por seleção, edital ou convite
    x 80


4.1.3.  De abrangência regional, contemplado por seleção, edital ou convite
    x 70


4.1.4.  De abrangência internacional ou nacional
    x 60


4.1.5.  De abrangência regional
    x 50


4.1.6.  De abrangência local
    x 30


4.1.7. Integrante fixo de conjunto profissional por temporada
      x 60


4.1.8. Integrante fixo de conjunto amador por temporada
    x 30


4.1.9. Participação em apresentação com outros intérpretes
    x 20


4.2. Obra musical (composição, arranjo, transcrição, trilha sonora, edição musicológica)
4.2.1. Com publicação de partitura ou incluída em livro (mínimo 200 compassos ou equivalente)
    x 100


4.2.2. Com publicação de partitura ou incluída em livro (entre 50 e 200 compassos ou equivalente)
    x 60


4.2.3. Com publicação de partitura ou incluída em livro (até 50 compassos ou equivalente)
    x 40


4.2.4. Sem publicação mas com partitura escrita e/ou registro de direito autoral
    x 10


4.3. Composição e/ou Perf ormance gravada como solista, integrante de conjunto ou regente
4.3.1. Em CD ou DVD ou outros meios eletrônicos (com registro de ISRC) –
mínimo de 40 minutos
    x 80


4.3.2. Em CD ou DVD ou outros meios eletrônicos (com registro de ISRC) – até 40 minutos
    x 70


4.3.3. Participação com outros intérpretes em CD ou DVD ou outros meios eletrônicos (com registro de ISRC)
    x 20


4.4. Coordenação, Organização e Membro de Banca Examinadora em Concurso de Música
4.4.1. De âmbito Internacional
    80


4.4.2. De âmbito Nacional
    x 70

4.4.3. De âmbito Estadual
    x 60

4.4.4. De âmbito Local
    x 40

4.5. Residência Artística na Área/Subárea
4.5.1. Com abrangência Internacional
    x 50


4.5.2. Com abrangência Nacional
    x 30


4.6. Projeto artístico com apoio de Edital com lei de incentivo à cultura
4.6.1. De âmbito Nacional
    x 30


4.6.2. De âmbito Estadual
    x 20


4.6.3. De âmbito Local
    x 10


4.7. Outros – não considerados anteriormente
4.7.1. Curso de música ministrado fora do âmbito universitário (cada 6 horas)
    x 15


4.7.2. Textos ou verbetes publicados sobre obra e/ou artista da área/subárea
    x 10


4.7.3. Premiações diversas na área/subárea
    x 05


(Limite: 200 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 4


GRUPO 5 – EXCLUSIVO PARA VAGAS DA ÁREA DE DANÇA
5. PRODUÇÃO ARTÍSTICA, CULTURAL E MÉRITOS PROFISSIONAIS NA ÁREA DE DANÇA - não pontuados anteriormente
- Considerar apenas os últimos 03 anos
Pontos: unidade; evento
Pontuaçã o

Página
5.1. Produção artística /dança com registro, impresso, em DVD ou outras mídias digitais
5.1.1 Criação
5.1.1.1. Grupos/ Companhias/Coletivos profissionais
    x 150






5.1.1.2.  Intérprete-criador
    x 120


5.1.1.3. Grupos/ Companhias/Coletivos Amadores
    x 100


5.1.1.4. Vídeo Dança / ciberdança
    x 50


5.1.2. Direção
5.1.2. 1. Grupos/ Companhias/Coletivos profissionais;
    x 150


5.1.2. 2. Intérprete-criador;
    x 120


5.1.2. 3. Grupos/ Companhias/Coletivos Amadores;
    x 100


5.1.2. 4. Vídeo Dança / ciberdança
    x 50


5.2. Produção artística /dança sem registro, impresso, em DVD ou outras mídias digitais
5.2.1 Criação
5.2.1.1. Grupos/ Companhias/Coletivos profissionais;
    x 130


5.2.1.2.  Intérprete-criador;
    x 100


5.2.1.3. Grupos/ Companhias/Coletivos Amadores;
    x 80


5.2.1.4. Vídeo Dança / ciberdança
    x 30


5.2.2 Direção
5.2.2.1. Grupos/ Companhias/Coletivos profissionais;
    x 130


5.2.2.2.  Intérprete-criador;
    x 100


5.2.2.3. Grupos/ Companhias/Coletivos Amadores;
    x 80


5.2.2.4. Vídeo Dança / ciberdança
    x 30


5.3. Performance de Produção artística /dança com registro, impresso, em DVD ou outras mídias digitais
5.3.1. Produção audiovisual (Cinema, TV, vídeo)
    x 150


5.3.2.   Grupos/Companhias/Coletivos  profissionais;
    x 100


5.3.3. Grupos/ Companhias /Coletivos Amadores ;
      x 70


5.4. Performance de Produção artística /dança sem registro, impresso, em DVD ou outras mídias digitais
5.4.1. Produção audiovisual (Cinema, TV, vídeo)
    x 130


5.4.2.   Grupos/Companhias/Coletivos  profissionais;
    x 80


5.4.3. Grupos/ Companhias /Coletivos Amadores.
    x 30


(Limite: 200 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 5


GRUPO 6 – EXCLUSIVO PARA VAGAS DA ÁREA DO CINEMA E AUDIOVISUAL
PRODUÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL NA ÁREA DO CINEMA E AUDIOVISUAL
- Considerar apenas os últimos 03 anos e 3 produções por item
Pontos: unidade; evento

Pontuação

Página
6.1.  Direção de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 50


6.2. Direção de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 35


6.3. Direção de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 25


6.4.  Direção de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 15


6.5. Roteiro de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.6. Roteiro de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.7.  Roteiro de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.8.  Roteiro de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.9. Direção de fotografia de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.10. Direção de fotografia de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.11. Direção de fotografia de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20






6.12. Direção de fotografia de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.13. Direção de arte de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.14. Direção de arte de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.15. Direção de arte de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.16. Direção de arte de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.17. Produção de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.18. Produção de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.19. Produção de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.20.  Produção de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.21. Edição ou finalização de imagens de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.22. Edição ou finalização de imagens de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.23. Edição ou finalização de imagens de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.24. Edição ou finalização de imagens de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.25. Edição ou finalização de som de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 40


6.26. Edição ou finalização de som de Série de TV ou de Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 30


6.27. Edição ou finalização de som de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.28. Edição ou finalização de som de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 10


6.29. Função técnica ou de assistência em equipe de filme de longa-metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 20


6.30. Função técnica ou de assistência em Série de TV ou em Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 15


6.31. Função técnica ou de assistência em equipe de filme de média-metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 10


6.32. Função técnica ou de assistência em equipe de filme de curta-metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 5


6.33. Premiações específicas em festivais de cinema para filme de longa- metragem finalizado e exibido (mais de 70 min.)
      x 30


6.34. Premiações específicas em festivais para Série de TV ou em Telefilme finalizado e exibido (tempo mín. de 52 min.)
      x 25


6.35. Premiações específicas em festivais de cinema para filme de média- metragem finalizado e exibido (de 16 a 70 min.)
      x 20


6.36. Premiações específicas em festivais de cinema para filme de curta- metragem finalizado e exibido (até 15 min.)
      x 15


6.37. Curadoria ou Participação como Jurado de festivais de cinema
      x 20


(Limite: 200 pontos) – TOTAL DE PONTOS DO GRUPO 6



CÁLCULO DA NOTA FINAL  DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS



A-           TOTAL DE PONTOS POSSÍVEIS NOS GRUPOS 1,2 e 3 + PONTOS POSSÍVEIS EM UM GRUPO EXCLUSIVO, QUANDO FOR O CASO
CÁLCULO
B .10
A
NOTA FINAL


_________________
B-           SOMATÓRIO DOS PONTOS OBTIDOS NOS GUPOS AVALIADOS





Nome do requerente

Nº RG

Órgão Expedidor

Data de Expedição

Data de nascimento

Nº CPF

Nome da mãe

Vaga pleiteada

Endereço residencial:

Cidade:

Estado:

Telefone:
(     )
Email:

NIS (Número de Identificação Social)


 
ANEXO VI - EDITAL N. 020/2016 - PSS SOLICITAÇÃO DE ISENÇÃO DE TAXA DE INSCRIÇÃO























Assim, o signatário acima descrito, ciente de todos os termos do EDITAL N.020/2016-CPPS, declara, sob as penas da lei, que pertence à família de baixa renda e requer a isenção da Taxa de Inscrição, anexando ao presente os seguintes documentos:

- Declaração de inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal - CadÚnico, emitido pela Secretaria Municipal de Ação Social do domicílio do candidato.
- Ficha de Inscrição na vaga pleiteada.

E, por ser a expressão da verdade e para que possa surtir os efeitos legais decorrentes do teor declarado neste documento, firma a presente declaração.



                                         ,        /                           /          .
Cidade Data



Assinatura do Candidato




ANEXO VII - EDITAL Nº 020/2016-CPPS FORMULÁRIO PARA AVALIAÇÃO DA PROVA DIDÁTICA

QUADRO 1 –  AVALIAÇÃO DA PROVA DIDÁTICA